sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Estrelas de amor, céu e mar

Imensidão azul do céu se perde no horizonte
Sua voz narra o aflorar daquele
O único lugar para o único reservado.
A música soa em todos os membros
Em todas as vibrações e energias 
Em tudo quanto se aproxima da voz
Mesmo quando longe do horizonte azul
De céu, mar e amor que implodem 
Estrelas nas cordas que ecoam 
E brotam crias que reproduzem
Dentro dela e fluem tranquilamente.

Leticia Duns

2 comentários:

Natacia Araújo disse...

Aqui, a poesia é quem soa em todos os membros.
Gostei!

Descobrindo Um Novo Ser Lunático disse...

Isso mesmo !!! A poesia fala por si própria, e nós apenas repassamos para o papel !!!

Mto Obrigada !!!

Bj.